news

Dance piece by Filipa Amorim. Music by Miguel Resende Bastos.

Dance piece by Francesco Vecchione. Music by Miguel Resende Bastos.

for eight singers and piano

for "Pierrot" quintet and Narrator

Self-Portrait: solo coreográfico de Filipa Amorim. Música de Miguel Resende Bastos, para piano e electrónica em tempo real.

Um Adeus aos Deuses (2020), de Miguel Resende Bastos, deixou-nos duas certezas: a da competência técnica do compositor, cuja escrita é segura e pertinente, e a do carácter algo informe da obra, que consiste num comentário sonoro a um texto, confiado a uma recitante, retirado do livro do mesmo título publicado por Ruben A. em 1963, que glosa uma viagem à Grécia.

Peça coreografada por Francesco Vecchione. Música de Miguel Resende Bastos.

Para Octeto Vocal e Piano - I. Homenagem a Hans Christian Andersen - II. À Boca do Poço - III. Sobre as Areias

para quinteto "Pierrot" e Narrador.

The Musa prize, having a monetary value of 3,000 euros, was awarded to this young composer from Porto for his composition “Um Adeus aos Deuses” (“A Goodbye to the Gods”) for narrator and ‘Pierrot ensemble’. It pays homage to Ruben A. — pseudonym of the Portuguese writer, novelist, essayist and historian Ruben Alfredo Andresen Leitão — and was based upon his homonymous work.

A peça "Um Adeus aos Deuses", do compositor Miguel Resende Bastos, venceu o Prémio Musa, anunciou hoje o Movimento Patrimonial da Música Portuguesa, que promove o galardão.

for three dancers and stereo electronic soundtrack. Choreography by Filipa Amorim.

para 3 bailarinos e banda sonora electrónica stereo. Coreografia por Filipa Amorim​.

Ópera de câmara em três Actos, com electrónica espacializada.

Opera in three Acts, for 4 soloists, 8 players and 6-channel electronics.

from the opera The Assassinated Master, for “Prokofiev” quintet

A partir da ópera O Mestre Assassinado, para quinteto "Prokofiev".

para 15 músicos

for 15 musicians

The piece “À Toa”, composed by Miguel Resende Bastos, has won the 10th International Composition Competition of Póvoa de Varzim, as part of the 39th edition of the International Music Festival of Póvoa de Varzim.

A composição “À Toa”, de Miguel Bastos, venceu o 10.º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim, no âmbito da 39.ª edição do Festival Internacional de Música, foi hoje anunciado. O júri foi constituído pelos compositores Daniel Moreira, Fernando Lapa, Jonathan Ayerst e José Luís Borges Coelho, que presidiu, e ainda pelo maestro e clarinetista António Saiote, em representação dos intérpretes.

(…) a composição de Miguel Bastos (n. 1995), À Toa, foi construída a partir do poema homónimo retirado da obra Só, de António Nobre. Apesar de estar organizado em 14 breves quadros, o discurso musical é predominantemente contínuo e explora inter-relações temáticas que lhe conferem equilíbrio entre unidade e contraste. A obra apresenta ainda um amplo conjunto de técnicas vocais e instrumentais, bem articuladas numa orquestração sólida e com soluções variadas. Foram certamente estas as características que levaram à atribuição do primeiro prémio.

Five composers were selected for the first round of sessions in Amsterdam, 25 and 26 November 2016, working with coaches Ensemble Aedes, James Wood and Leo Samama. Three composers: Miguel Bastos, Lillie Harris and Sarah Lianne Lewis were invited to come to Mechelen, 12-14 May 2017, for a second round working with Helsinki kamarikuoro.

for Double Choir. «[…] for the time, it must be remembered, was on the far side of the gulf of 1914-18, when people permitted themselves simple and sentimental reactions and society was believed to be advancing in moral progress.»

para Duplo Coro

para Violno, Saxofone Barítono e Piano

for Violin, Baritone Saxophone and Piano

for 8 voices and 4 instruments

para 8 vozes e 4 instrumentos

for 17 musicians and electronics

para 17 músicos e eletrónica

for orchestra

para Orquestra Sinfónica